Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/23 às 9h13 - Atualizado em 9/03/23 às 13h57

Projeto Mais Pecuária Brasil avança com diagnóstico gestacional após inseminação artificial

COMPARTILHAR

O trabalho foi realizado em quatro propriedades acompanhadas e escolhidas pela Emater-DF para iniciar o melhoramento genético  do rebanho bovino de corte e leite

 

 

O projeto Mais Pecuária Brasil deu um passo adiante para levar melhoramento genético do rebanho bovino de corte e leite para as pequenas propriedades rurais do DF. Finalizando o primeiro ciclo do programa no Núcleo Rural Jardim, região do Paranoá, extensionistas da Emater-DF e médicos veterinários da Confederação Nacional de Agricultores Familiares e Empreendedores Rurais Familiares (Conafer) realizaram, nesta segunda-feira (7), o diagnóstico gestacional (dg) em 50 vacas que receberam o protocolo de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) nos dias 13 e 14 de janeiro.

 

O índice médio de prenhez nas propriedades avaliadas foi de 47%, índice acima da média nacional que é de 40% no primeiro protocolo de IATF. Esse percentual reflete a escolha correta das propriedades e o trabalho dos extensionistas da Emater-DF no acompanhamento dos pontos que poderiam prejudicar um bom resultado e demais orientações aos produtores rurais. Nos animais que não emprenharam e em torno de 20 novas vacas que entraram no programa foi iniciado um novo protocolo hormonal, para aumentar a taxa de prenhez dos rebanhos participantes. A partir de 21 dias após a inseminação, os animais já poderão passar por um novo diagnóstico gestacional. Quando os bezerros nascerem ficarão em estrutura apropriada chamada bezerreiro. Os trabalhadores rurais serão qualificados para os cuidados apropriados com esses animais.

 

O projeto Mais Pecuária Brasil é resultado de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre a Secretaria de Agricultura do DF, Emater-DF e Conafer. Sendo que à Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF cabe o trabalho operacional, que envolve a seleção das propriedades e o acompanhamento do projeto. A Conafer é responsável pela execução da inseminação e pelo protocolo hormonal de inseminação, realizados por profissionais contratados para atender o programa.

 

O presidente da Emater-DF, Cleison Duval, acompanhou o diagnóstico gestacional realizado por meio dos aparelhos de ultrassom adquiridos pela empresa para execução do projeto Mais Pecuária Brasil. “O programa só está sendo possível pela parceria entre Emater-DF e Conafer, que alinham o propósito de promover a melhoria do rebanho de corte e leite nas propriedades rurais do DF. Temos o potencial de promover cerca de três mil prenhezes por ano de projeto, que tem durabilidade de quatro anos. Ao final desse período, já teremos o impacto econômico nessas propriedades beneficiadas por meio de um produto com grande valor agregado, considerando que o ciclo do gado desde o nascimento até a fase produtiva é de quase três anos. Vale ressaltar que nossos técnicos darão todo o suporte nas diversas áreas, seja agronômica, veterinária ou zootécnica para que o produtor se beneficie integralmente da proposta”, informou Cleison Duval.

 

Melhoramento genético

Segundo o zootecnista e gestor de Ruminantes e Equídeos da Emater-DF, Maximiliano Cardoso, o melhoramento genético é um dos pilares da produção rural. “Uma das formas de aumentar a produtividade é melhorar a genética do rebanho e junto com a melhoria genética tem que haver a melhoria da nutrição animal, tem que melhorar a estrutura para esse rebanho, com a instalação de bezerreiros por exemplo, e tem que melhorar o manejo. Nós fazemos esse acompanhamento das propriedades mais de perto, sendo que muitas das propriedades que vão participar do Mais Pecuária Brasil estão no programa de Assistência Técnica e Extensão Rural Continuada da Emater, onde o técnico local avalia vários outros critérios dentro da propriedade para que o melhoramento genético seja efetivamente uma ferramenta de crescimento dessa propriedade”, avaliou o extensionista.

 

O produtor Aníbal Amâncio Ribeiro cria gado leiteiro há 35 anos e a sua propriedade foi uma das quatro escolhidas no Núcleo Rural Jardim para participar da implantação do Mais Pecuária Brasil no DF. No diagnóstico gestacional foi identificado que  45,5% das vacas da sua propriedade inseminadas em janeiro estão prenhas. “Participar desse projeto é muito importante para obter a melhoria do meu rebanho, pois se eu não conseguir o máximo de produção é difícil continuar na atividade por causa dos custos. Quando me ofereceram o projeto gratuitamente, eu nem pensei duas vezes já que vai beneficiar muito a propriedade. Nós, pequenos produtores, não podemos pagar nada, eu não ia conseguir fazer essa melhoria genética no meu rebanho pagando em torno de R$300 por prenhez. Agora é investir na melhoria das instalações e na alimentação para receber os animais que vão nascer da inseminação”, ponderou Aníbal.

 

Mais Pecuária Brasil

O ACT para execução do projeto Mais Pecuária Brasil foi assinado no dia 13 de julho de 2022 entre a Emater-DF, Seagri e Conafer, com durabilidade de quatro anos. Trata-se da implantação do maior programa de biotecnologia reprodutiva da produção pecuária familiar do DF, que vai beneficiar os produtores rurais que trabalham com a bovinocultura de corte e leite.

 

Com a execução do projeto, as propriedades escolhidas pela Emater-DF, sob critérios técnicos de estrutura, nutrição e qualificação da mão de obra, poderão multiplicar os rebanhos, de corte e leite, com o uso sêmens de touros e genética superior comprovada de uma empresa que é referência em biotecnologia e contar com o apoio fundamental e parceria da Conafer.

 

O Programa de Ruminantes e Equídeos da Emater-DF fez o planejamento juntamente com os escritórios locais e mapearam cerca de 70 propriedades com rebanho bovino de corte e leite em todo o DF para integrarem o programa de inseminação artificial visando o melhoramento genético. No entanto, esse número pode aumentar à medida que outros produtores forem se adequando aos critérios do Mais Pecuária Brasil ao longo da vigência do programa.

 

A Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede Emater-DF
CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: (61) 3311-9330 e (61) 3311-9456 (Whatsapp)
E-mail: emater@emater.df.gov.br